NikeCraft Mars Yard 2.0: nova collab Nike x Tom Sachs chega amanhã ao Brasil

Spread the love

Em maio de 2012, a Nike estabeleceu uma parceria com o artista americano Tom Sachs. Dessa colaboração surgiu o NikeCraft Mars Yard – um tênis inspirado no trabalho de Sachs com os cientistas super-especializados da NASA, a agência espacial dos Estados Unidos. O modelo foi desenhado como um equipamento de alta performance para a exposição SPACE PROGRAM 2.0: Mars, criada pelo artista. A mostra foi exibida no Park Avenue Armory, em Nova York. Passados apenas cinco anos, o tênis NikeCraft Mars Yard é relançado numa versão 2.0, com materiais atualizados, fruto de uma longa pesquisa de Sachs.

“O primeiro tênis passou nos testes de força e flexibilidade. Passou em todos os testes, mas, quando começamos a usá-lo, ele não atingiu nossas expectativas”, explica Sachs. “A gente só percebe essas coisas quando usa a peça pra valer. Estávamos experimentando um material novo e esperávamos mais dele”. Embora o Vectran seja mais leve e resistente do que a maioria dos tecidos de poliéster, ele é suscetível a falhas e fadiga do material.

Com a ajuda especializada dos designers da Nike, Sachs passou os cinco anos seguintes testando o tênis. Ao longo desse período, descobriu coisas que só se aprendem com o uso diário do produto. Desse longo processo surgiu o novo NikeCraft Mars Yard 2.0, em versão aprimorada. A estrutura do modelo reflete o espírito do design compartilhado pela Nike e por Sachs: trabalhar pelo avanço do potencial humano – e a crença na ideia de que não existe linha de chegada.

Durante os cinco anos de uso do tênis, Sachs descobriu as limitações da estrutura do NikeCraft Mars Yard original. Ele foi refinando o projeto junto com os designers da Nike, para garantir maior durabilidade. O cabedal do Mars Yard 2.0 substitui o Vectran original por uma malha especial de tricô em poliéster. O novo material garante maior ventilação, e reduz as zonas do tênis que acumulam calor. As tiras vermelhas agora vêm fixadas com pespontos ainda mais firmes. A sola externa do original tinha protuberâncias, pois havia sido desenhada para uso nas condições desérticas do Mars Yard. Agora essa sola foi invertida para se adequar aos ambientes urbanos. Além disso, o Mars Yard 2.0 tem duas palmilhas, de malha e cortiça, ideais para usar o tênis sem meia.

O modelo é, portanto, resultado de ajustes constantes – característica típica do trabalho de Sachs. Na verdade, Tom Sachs nunca dá nenhum trabalho por encerrado. Essa premissa filosófica está relacionada à sua prática artística: todos os parafusos, costuras, pespontos e soldas permanecem expostos. Eles revelam a proposta de Sachs de expor o processo de trabalho – não apenas do ponto de vista físico, mas também intelectual: como surge um objeto? Vale lembrar que Sachs ganhou fama como escultor, reimaginando ícones modernos, mas atualmente trabalha com os mais diversos suportes.

Sachs se interessa por todo o tipo de material, inclusive os mais cotidianos. Isso está evidente tanto no NikeCraft Mars Yard 2.0 quanto no modelo original. De maneira geral, esses materiais são usados em seu estado natural, sem tintura. Os floreios característicos das obras de Sachs podem ser vistos nas abas do calcanhar, que ajudam a calçar o tênis, e também no Swoosh da Nike.

“Sempre abracei as falhas. A entressola de poliuretano natural deixa o desgaste à mostra. O tênis deixa aparente todos os experimentos feitos durante sua construção. Mesmo os flocos que, com o tempo, se soltam da língua são como migalhas forenses de pão”, diz ele. “As pessoas também mostram as próprias cicatrizes, e quase sempre se orgulham delas. Este é mais um motivo para não polir ou tingir os materiais. Eles contam uma história. Gaste o tênis, deixe-o sujo e declare: ‘eu uso. Eu vivo a vida. Vejam aqui os sinais das minhas ações’”.

O Nike x Tom Sachs “NikeCraft Mars Yard 2.0” estará disponível a partir de amanhã, 10 de agosto, em NikeLab.com.  PeeJay